Qualidade de Vida do Idoso – Entenda Tudo Sobre Isso

0
Qualidade de Vida do Idoso
Qualidade de Vida do Idoso

A busca de caminhos para envelhecer com saúde, com mais autonomia e sem o peso das doenças crônicas típicas da idade aumenta o interesse das pessoas por temas relacionados à qualidade de vida na melhor idade.

Considerado como um termo muldimensional, ou seja, aborda diversos aspectos da vida de uma pessoa, garantir que o idoso envelheça com qualidade inclui critérios definidos por cada um.

Por exemplo, certas pessoas consideram um sinal de qualidade de vida o bem-estar físico e psicológico, a independência na realização de atividades cotidianas, manter suas relações sociais, trabalhar, dentre outras.

Para explicar tudo sobre a qualidade de vida do idoso e como agir para alcançar este objetivo, elaboramos um texto com diversas orientações sobre o tema.

O Desafio de Manter a Qualidade de Vida do Idoso

Manter a qualidade de vida na melhor idade em níveis semelhantes aos vistos durante a juventude ou a idade adulta, períodos em que a pessoa é mais produtiva, é um dos grandes desafios não apenas de parentes, mas do próprio agente que atinge a terceira idade.

A aposentadoria, as limitações físicas e o aparecimento de enfermidades crônicas costumam deprimir muitas pessoas, que veem sua qualidade de vida diminuir, na mesma proporção em que aumenta sua dependência em relação a parentes ou cuidadores.

No entanto, para diminuir este sentimento é possível adotar algumas práticas que tornarão a vida do idoso mais simples e proveitosa. Veja quais.

Prática de Atividades Físicas

Uma boa alternativa para elevar a qualidade de vida do idoso é estimular a prática de exercícios físicos, como caminhada, musculação, agachamento ou até mesmo atividades mais simples, como levantar objetos.

A prática constante de atividades físicas traz aos idosos benefícios como prevenção de doenças como o diabetes, hipertensão arterial, derrames, varizes, problemas no coração e nos pulmões.

Além disso, os exercícios ajudam a controlar a ansiedade trazida pelas incertezas do envelhecimento, a impedir o surgimento da depressão e favorece o controle do peso, diminuindo o risco de que a pessoa se torne obesa.

Outros benefícios trazidos pela malhação (leve ou pesada) são: melhora da força muscular, redução do consumo de remédios, aumento do apetite, melhora do condicionamento físico total e aumento da autoestima.

Realização de Atividades Manuais

Uma prática benéfica à qualidade de vida do idoso é a realização de atividades manuais, pois tais atividades estimulam o cérebro e trabalham a coordenação motora.

Ao se ocupar de tarefas como tricô, crochê, bordado ou pintura em tela ou tecido, os idosos reduzem consideravelmente a perda de funções cognitivas típicas do avançar da idade.

Pesquisas realizadas por profissionais especializados no cuidado de pessoas na terceira idade indicam, ainda, que aprender alguma destas atividades torna-os mais lúcidos, melhorando a memória e o raciocínio.

Outra consequência da realização destas atividades é a socialização. Mesmo que bordar, pintar ou tricotar não renda qualquer ganho financeiro, realizar estas atividades insere o idoso ativamente na família ou em um grupo social, diminuindo assim a sensação de isolamento.

Cuidados com a Alimentação

Manter uma boa alimentação é importante em qualquer fase da vida, mas ao alcançar a terceira idade esse hábito é fundamental para oferecer maior qualidade de vida ao idoso.

Embora algumas pessoas se recusem a ingerir certos alimentos, é importante incluir na dieta dos idosos alimentos ricos em ferro, como o feião e a rúcula, pois eles previnem a anemia.

Alimentação Equilibrada
Alimentação Equilibrada

Adicione também produtos ricos em vitamina C no cardápio diário, para aumentar a absorção de ferro pelo organismo. Inclua o cálcio, fundamental para manter os ossos saudáveis, e adicione alimentos ricos em vitamina A. Este composto ajuda a proteger o sistema imunológico dos mais velhos.

Por outro lado, evite oferecer a pessoas na terceira idade alimentos industrializados, pois estes produtos são ricos em gorduras, açúcares e sódio, diminuem a absorção dos nutrientes e tornam o metabolismo mais lento, favorecendo o ganho de peso e a perda de energia para a realização de atividades cotidianas.

Retire da dieta dos idosos bebidas alcóolicas, pois o álcool reduz os reflexos, aumentando a chance de quedas, pode interagir com medicamentos consumidos diariamente e são altamente calóricos.

Risque também do cardápio diário alimentos refinados, produzidos com farinha branca, como pães e o arroz branco. Estes produtos tornam o metabolismo mais lento e, em excesso, podem elevar a concentração de glicose no sangue, causando diabetes.

Para garantir a melhoria na qualidade de vida do idoso com a ajuda da alimentação procure ainda oferecer refeições balanceadas e em pequenas porções a cada três horas, e não pule nenhuma delas, mesmo que a pessoa diga que não quer comer naquele momento.

Manter uma vida saudável até mesmo quando se passa da casa dos 50 anos pode parecer complicado a princípio, mas é uma tarefa simples e que requer a participação de todos que convivem com o idoso.

Garantir que ele faça parte das atividades diárias, oferecer alimentação adequada e estimular a prática de exercícios são apenas algumas das práticas que ajudam a manter a qualidade de vida do idoso.

Estimule os idosos que convivam com você, mostre-os que eles ainda têm muito a oferecer. Você se surpreenderá com os resultados.

Gostou? Comente aí embaixo o que achou. Não se esqueça de compartilhar com seus amigos.