Os 9 Principais Segredos dos Fisiculturistas – Revelados!

0
Dieta Fisiculturista
Dieta Fisiculturista

O fisiculturismo é a prática de exercícios de resistência progressiva para a formação e o desenvolvimento da melhor massa muscular no corpo possível. Para ser um fisiculturista, a pessoa deve ser extremamente regrada e determinada. Nas disputas e apresentações do volume de músculos, da simetria, da proporção de massa magra e da definição muscular.

Alimentação como uma Aliada

Se a pessoa quer ganhar massa muscular ela deve estar consciente quanto ao que põe na boca, pois a nutrição e/ou dieta adequada será o grande diferencial para o cumprimento dos objetivos.

A estratégia de alimentação e suplementação é derivada de acordo com o tipo de treino, além de outros aspectos pessoais que deverão ser analisados pelo profissional específico. A dinâmica da dieta é um processo que deve progressivo, assim ela tem algumas fases diferentes.

Fases da Dieta Fisiculturista

Ciclo de Carboidratos

A primeira dica é reduzir bastante a ingestão de carboidratos durante quatro ou cinco dias por semana e então aumentar a taxa de consumo nos dois ou três dias restantes da semana.

Essa recomendação se deve porque a pessoa limita o seu consumo de carboidratos para no máximo 100 g durante esse tempo, o seu corpo entra em um modo de queima de gordura, que também é influenciado por um consumo menor de calorias relacionadas a questões hormonais. Assim quando o processo é revertido, com uma ingestão de 250 a 300 g de carboidratos nos próximos dias, o metabolismo fica mais acelerado.

Suplementos com Aminoácidos de Cadeia Ramificada (BCAAs)

Os aminoácidos são parte constituinte das proteínas, que por sua vez, são essências e matéria prima para o crescimento e reparação dos músculos. Assim, os BCAAs são um tipo de aminoácido que ajudam a prevenir o processo de catabolismo, ou seja, a degeneração do tecido muscular.

A substância é usada pelo corpo como combustível. Além disso, para quem segue uma dieta com baixa ingestão de carboidratos, essa é uma forma de estimular a produção de proteínas no organismo.

Aumentar os Neurotransmissores

Os neurotransmissores são substâncias químicas presentes no cérebro, que são responsáveis por enviar a sinapse ao corpo de que é hora de começar o processo de queima de gorduras. A cafeína e os chás verde e preto são algumas das substâncias que estimulam essas substâncias químicas. O ideal é que elas sejam consumidas antes de um treinamento e na ausência de carboidratos.

A quantidade pode variar, mas a sugestão é que o consumo ocorra de duas a três vezes por dia, juntamente com outros alimentos que tenham potencial para queimar gordura, como o gengibre e a canela.

Manter o seu Corpo Satisfeito

A dieta com baixa ingestão de calorias, quando é feita por muito tempo, pode fazer com que o metabolismo fique prejudicado, assim para evitar isso é importante fazer várias refeições pequenas ao longo do dia, comendo a cada duas ou três horas.

Vitaminas e shakes
Vitaminas e Shakes

Usar Suplemento de Arginina

A arginina é um aminoácido importante para que o fluxo sanguíneo aumente em direção aos músculos. O fluxo sanguíneo é responsável pelo transporte de nutrientes, assim há o estímulo do metabolismo e melhora do desempenho como um todo.

Além disso, a arginina aumenta o efeito do hormônio do crescimento (GH) e assim quando associado ao treino, melhora o crescimento do volume do tecido muscular e faz com que o corpo comece a utilizar gordura, e não as proteínas musculares ou o glicogênio.

Tomar Chá Frequentemente

A hidratação adequada é fundamental para garantir uma performance de alta eficiência e um metabolismo funcionando de forma acelerada. Além de beber bastante água ao longo do dia, experimente bebidas como o chá, que é diurético.

Utilizar Glutamina e Taurina

A glutamina e a taurina são outros aminoácidos que podem ajudar no desempenho muscular. A glutamina auxilia com o hormônio cortisol, que cresce quando ocorre a redução de calorias e carboidratos consumidos, assim auxilia no combate a perda de proteínas e quebra de músculos.

Já a taurina auxilia na retenção de água dentro dos músculos, o que melhora o anabolismo. O anabolismo é o processo de crescimento, regeneração e manutenção dos tecidos musculares.

A Questão das Gorduras

Existe a polêmica de que para ganhar massa muscular deve haver restrição zerada de gorduras, o que não é verdade, pois até as gorduras tem as suas funções essenciais para o organismo, como por exemplo, o fornecimento de energia às células.

O importante é ingerir as gorduras consideradas saudáveis tais como azeite de oliva, abacate, leite, queijo, iogurte com baixo teor de gordura, ovos, nozes, e sementes, como linhaça, uva entre muitos outros. A gordura encontrada nesses alimentos ajuda no crescimento e recuperação dos músculos e contribui para a produção do hormônio do crescimento e de testosterona no organismo, que são importantes para o aumento de massa muscular.

Recomenda-se consumir cerca de 30% do consumo calórico ingerido por dia seja proveniente de gorduras saudáveis, tais como as citadas acima.

Utilizar Suplementos Proteicos em Pó

Além de adicionar mais fontes de proteínas na alimentação, outra forma de aumentar esse consumo é utilizar suplementos proteicos em pó mais de uma vez por dia. Como a substância é em pó, ela é absorvida mais rapidamente pelo corpo.

Preferivelmente, o consumo desse suplemento de ser antes de começar o treinamento e logo após o treino.

Com essas dicas você certamente terá ótimos resultados. Mas a buscar um profissional para conduzir sua dieta é sempre um ótimo começo. Então fique de olho em sua alimentação, siga as dicas e compartilhe com os seus amigos, quanto mais apoio você tiver, mais fácil atingir seus objetivos.