Consiga Aumentar o Volume dos Músculos e Tenha O Corpo Que Sempre Quis

0
Aumentando os Musculos
Aumentando os Musculos

As pessoas geralmente são muito imediatistas, então ao entrarem na academia já querem ver os resultados rapidamente seja no emagrecimento ou no ganho de músculos.

Entretanto esse é um processo contínuo e que leva tempo para que o corpo consiga responder a esse novo estímulo. Com o treino, motivação, determinação e regularidade, os resultados serão perceptíveis, e se o objetivo é ganhar músculos, com esse tempo a pessoa ficará mais forte e maior que antes.

O grande sonho dos adeptos da musculação é descobrir uma fórmula mágica ou um treino mágico, nesse caso, que faça com que o músculo cresça indefinidamente.

É importante ressaltar a diferença que há entre os termos “tamanho dos músculos” e “força”, pois estes estão relacionados, mas não são a mesma coisa.

Não necessariamente uma pessoa muito grande (com uma massa muscular grande) é muito forte. Isso se dá, pois algumas pessoas possuem vantagens mecânicas mais fortes do que outras, assim o comprimento dos tendões é mais favorável e os fatores do tecido conjuntivo é mais forte.

O músculo pode ser treinado para ser mais forte, se usado a quantidade de repetições, o peso e a frequência adequados a seu objetivo. Porém o treinamento para aumentar a força e também pode aumentar o volume muscular. Mas cabe lembrar que não é um resultado certeiro.

Forçando os Músculos
Forçando os Músculos

O que Acontece com o Músculo Durante o Treinamento?

Alguns estudos revelaram que o responsável pelo aumento do tamanho do músculo é o tamanho das fibras individuais e não o número de fibras presentes no tecido muscular.

Portanto, o mecanismo designado para o aumento muscular é a hipertrofia (aumento do tamanho das fibras musculares existentes) e não a hiperplasia (aumento do número de fibras musculares). Vale dizer que a fibra muscular é composta por 80% de maquinaria contráctil e 20% por tecido que fornece energia ou unidade neural.

Existem algumas formas para aumentar o tamanho do tecido muscular tais como (I) aumentando o volume do tecido, ou seja, o aumento dos espaços sarcoplasmáticos que pode ser chamado de hipertrofia sarcoplasmática; (II) aumentando o volume da maquinaria contráctil, ou seja, o aumento do calibre das fibras musculares que pode ser denominada como hipertrofia dos sarcómeros.

Além desses, temos também um terceiro modo, mas que ainda gera algumas dúvidas quanto a sua efetividade, (III) o aumento do número de fibras musculares, ou seja, a hiperplasia muscular. Esta seria uma resposta adaptativa do corpo a um treinamento muito intenso.

Bom, mas Então que Tipo de Treino é Mais Apropriado para o Aumento do Volume Muscular?

A resposta é CBVT (Cumulative Blood Volume Training) que consiste em utilizar a própria fisiologia do corpo para melhorar os resultados do treinamento por meio da dinâmica dos fluídos corporais, plasma e sangue, para a volumização celulo-muscular.

Para entender melhor é importante compreender quais são os processos fisiológicos envolvidos durante um treinamento. Num treino intenso, o fluxo sanguíneo é direcionado para o músculo mais exigido para que haja energia e nutrientes necessários àquela prática. O sangue é composto por 55% de plasma, contendo aminoácidos, creatina, glicose, minerais entre outros.

Assim, o principal objetivo do CBVT é preencher o músculo com o maior volume de sangue possível, pois assim haverá a hiper-hidratação das porções celulares das fibras musculares por meio de um Pump muito maior.

Para que esse Pump seja em grande volume é necessário que a pessoa aumente o número de repetições por série de exercício. Por exemplo, os muscúlos grandes podem apresentar de 16 a 20 séries enquanto os pequenos de 12 a 15 séries. Além disso, o descanso é outro fator importante, como o treino é acumulativo é necessário que o intervalo entre os exercícios não ultrapasse de 1 minuto.

O método CBVT é indicado para as pessoas que já frequentam a academia regularmente há algum tempo, e não para os iniciantes, pois este requer que os músculos já tenham uma força considerável.

Para os que ainda não estão nesse nível mais avançado é válido ressaltar outras dicas importantes que serão explicadas melhor mais adiante tais como: adicionar o volume de treino e diminuir o descanso, ajustar o ritmo, aumentar a intensidade na última série, modificar as refeições de pré-treino e pós-treino, aumentar o consumo de carboidratos, ter rotinas de sono regulares e equilibradas, utilizar suplementos adequados, manter o condicionamento cardiovascular e ter intervalos curtos entre as repetições.

Agora, Você vai Saber Exatamente Porque Cada um Desses Itens é Importante

A adição de volume de treino equivale ao aumento da velocidade em que a pessoa já realizava tal série ao mesmo passo que a pessoa diminui o tempo de descanso entre as séries. Esse novo combo pode acarretar no aumento da drenagem do sangue para os músculos (mesma ideia do CBTV), consequentemente, alogando a fáscia e aumentando o espaço para o crescimento muscular.

O ajuste do ritmo é um fator que está intimamente relacionado à hipertrofia, pois o crescimento está diretamente relacionado ao tempo em que o músculo está sob tensão. Assim, lentas contrações concêntricas e excêntricas ajudam a aumentar a fibra muscular tipo I enquanto as contrações isométricas a tipo II.

A modificação das refeições antes e depois dos treinos é muito importante para o rápido crescimento do volume de músculos. O consumo razoável de carboidratos, proteína magra e gordura saudável deve ser feito de 30 a 60 minutos antes do treino.

O aumento do consumo de carboidratos é uma técnica que consiste em consumir mais carboidratos nos dias de treino e menos nos dias de descanso. Essa técnica promete perda de gordura e maximiza o crescimento do tecido magro.

A regularidade do sono é super importante, pois este é o momento em que há o processo de recuperação e liberação dos hormônios de crescimento.

A utilização dos suplementos devem ser apenas um toque a mais, pois as refeições devem ser equilibradas prioritariamente. Caso haja alguma deficiência de nutrientes pode haver interferência na recuperação das funções corporais. Os itens que geralmente são considerados ideias são a proteína isolada, o BCAA para poupar a proteína, uma caseína para auxiliar na recuperação noturna e um multivitamínico.

O condicionamento cardiovascular deve estar excelente para realizar as outras dicas anteriores como aumentar a intensidade e diminuição de descanso. Porém não é indicado a prática intensa das atividades cardiovasculares, pois isso pode acarretar na redução da quantidade total de músculos que a pessoa é capaz de construir.

Essas dicas mencionadas acima, se seguidas corretamente, podem gerar um progresso incrível dentro de um mês, entretanto é importante seguir o planejamento adequadamente e com restrições. É válido sempre consultar um profissional antes de iniciar qualquer procedimento intenso de atividade muscular.

Até a próxima e não se esqueça de compartilhar este artigo com seus amigos.